domingo, 6 de maio de 2007

Mishirika em Cena : Homem-Aranha 3



















SER EMO OU NÃO SER? EIS A QUESTÃO.

Homem-Aranha 3, blockbuster mais aguardado do que fila pra transplante renal, depois de muuuuito bafafá finalmente explode nas telonas, com filas quilométricas e críticas pra lá de polêmicas, ou seja: um arranca-rabo / pega-pra-capar sagüinolento entre fãs IDEAL pra começar o Mishirika em cena hehehehe.
Ok cambada, vamos deixando de entretantos e chegando aos finalmentes: Muitos que já assistiram com certeza vão dizer que o roteiro é o "cocô-do-cavalo-do-bandido-que-não-apareceu-no-filme", que é picotado, deveras enrolado, com várias subtramas mal resolvidas,etc.
Bom, realmente eu hei de concordar de que, se comparado aos outros 2 filmes, esse realmente possui uma história mal aproveitada,
sendo de certo modo confusa, corrida e com várias reviravoltas visivelmente feitas em cima da hora (talvez isso remeta diretamente aos comentários de que as filmagens tenham sido feitas em boa parte sem um roteiro definido, enfim...).

Mas mishirikada, porra convenhamos : Por tanta coisa do universo do amigo da vizinhança em míseras 2h e pouca de filme, é uma tarefa hercúlea (ainda mais com uma Sony da vida empurrando rabo a dentro sem dó nem piedade) ! Apesar de quase ser arrombado pelos produtores, Sam Raimi ainda conseguiu fazer bonito na medida do possível sim, com algumas cenas hilárias como, por exemplo, a do Peter dando uma de Emo logo após ter sido possuído pelo simbionte (sacada fenomenal). Embora as gargalhadas uníssonas da platéia dominassem a sala na ocasião, teve muita gente que não entendeu lhufas idéia e achou ridículo. Contudo quem conhece bem o trabalho do Tio Raimi e seu passado com filmes trash (Evil Dead na cabeça cacete! ), saberá muito bem que aquilo tudo não foi feito por mera falta de capricho, pelo contrário! O close grotesco na Gwen ao ser chamada pra dançar pelo Emo Parker resume bem o que eu quero dizer.

Encerrando a primeira resenha do Mishirika em cena, vai aqui um comentário final dito pelo Paulo Antunes em seu site The Firestarter que ao meu ver resume bem algo que tenho a dizer para a galera mais radical :
"Aos nerds mais xiitas, um conselho de amigo. Relaxem esse cuzinho apertado de vocês e divirtam-se, porra!"


Nuff` Said Mishirikada!
(Se Stan Lee falou e todo mundo repetiu no cinema, por quê também não posso né...)


5 comentários:

Fernando disse...

porra
isso é resenha?
falou nada!!!
cade a exploração da temática do filme????
olha as preguiça

Gustavo Rodrigues disse...

Caaaaalma Rubens Evald! To só esquentando. Dá uma chance pro careca aqui mané hehehehe. Abs

encrackens disse...

Robin, modere seu linguajar.

Mauricio Tunes disse...

Stress!
Falou exatamente tudo mah frein!
Que fiquem quietos os que não tem nada a somar!

ana clara disse...

homem aranha me excita

seu bobão!