quinta-feira, 26 de julho de 2007

Mishirikas aguadas

Coé cambada de torcedores incivilizados que vaiam qualquer estrangeiro no Pan ? Tsc tsc tsc... que pouca vergonha.... Óbvio que é provocação minha, até porque não quero perder a minha parca audiência mishirikeira. Mas convenhamos que só por aqui mesmo rolam essas palhaçadas... E ainda queremos sediar jogos Olímpicos (putz...)
Po se tiver de vaiar algum gringo que sejam os argentinos numa final da vida (pelo menos a eterna rivalidad
e com os hermanos é algo compreensível,hehehehe).

Bom vamos deixando de entretantos e chegando logo aos finalmentes:

Essa tentativa pífia de aquarelar foi nos tempos em que freqüentava o workshop (oficina, cacete.... hoje tudo é modismo) do tio Alarcão (Renato Alarcão) em seu atelier no Jd. Botânico. Pra quem não sabe, é um careca muito gente boa de óculos com armação pesada e um dos maiores ilustradores brazucas que tive a sorte de ter como professor (Cria da EBA* e SVA*). Falávamos muita merda nas aulas, fora as que rolavam durante as carona que ele me dava de volta pra Nikiti. Confesso que a princípio, foi difícil obter um progresso imediato nos meus estudos. Isto porque, mais tarde fui notar que a cabeça de um ilustrador que não está acostumado a lidar com o universo dos cartoons, na maioria das vezes raciocina bem diferente que a de um animador (de essência cartunista). Nada contra, afinal, são visões diferentes sobre ilustrar. Acho que isso dá uma boa discussão, mas eu que não quero começar...
A aquarela em questão foi um desenho que começei ainda lá no atelier...
Tá eu sei, tá muito "Disney", mas dá um desconto, eu só desenho assim quando não tenho muito saco pra bolar coisa criativa (sem querer detonar o estilo)... e confesso que tinha revisto Fantasia aqui em casa antes de desenhar. O curso acabou logo em seguida, a pintura ficou um bom tempo guardada. Depois aconteceram também tantas coisas com o passar dos meses, que acabei por perder o estímulo pela coisa... Passado um ano e meio, resolvi fechar aquela tela feita em Canson Cold Press (um bom papel para começar a adentrar mais com as técnicas) com tinta em tubinho da Winsor & Newton série cotman, alguns pincéis Kolinsky (caros pra caralho mas que valeram cada centavo) para detalhes mais precisos e outros pincéis comuns de pêlos de orelha de boi pra acabamento geral.

A fotos abaixo mostram o processo de criação do trabalho ainda na aquarela (Me desculpem pelas imagens, mas eram da câmera antiga e na época não tava com o mínimo saco de fazer "a melhor das fotos". Isso foi tirado em idos de 2005):




O resultado final da pintura foi esse a seguir :

Essa aquarelinha foi gostosa de fazer... Apesar disso, não acho que o resultado final ficou legal a ponto de ser agrupado no portifólio. Como podem ver no canto inferior esquerdo, a trama do papel ficou "biscoitada" pela má conservação. Talvez porque eu tenha esticado* mal a folha na hora de começar, havendo por conseguinte, saturação de tinta. Sendo assim, resolvi guardá-la com demais estudos já feitos, porém antes, eu digitalizei a imagem pra quem sabe testá-la no Photoshop em uma boa oportunidade. Passado um tempo, eu pedi uma ajuda do Mestre Yoda Victor, que sempre tem saco aturar esse mala-sem-alça que tanto o aluga ( e como aluguei o cara nesse treco...). A proposta era tentar mesclar as duas técnicas (artesanal e digital), procurando manter o máximo de harmonia e remetendo ao seu original. E o resultado foi bem interessante ao meu ver (vide abaixo):

Retiramos as manchas da bola de cristal e mexemos sutilmente no brilho pondo alguns efeitos e criamos uma espécie àurea emanada pelo maguinho assim como demos um trato suave no fundo na tentativa de evitar deixar um vazio desinteressante à imagem e..... foi !

Bom vamos ver se com isso eu tomo vergonha e volto a aquarelar né....


Inté + cambada!



EBA: Escola de Belas Artes da UFRJ.
SVA: School of Visual Arts (NY, EUA)
.

* Esticagem: técnica base de aquarelismo. Consiste em um rápido banho do papel em um recipiente com àgua, para depois ser posto ainda úmido sob uma prancha e colado com fitas. Após secar (ao natural ou com ajuda de um secador), o intuito é alterar a estrutura da trama existente na folha, de modo que ela não venha a ter ondulações após o uso da aquarela.





7 comentários:

ByVJ disse...

e bota "alugar" nisso
dessa vez, vc se superou! rs...
zuando!
ficou bem interessante o resultado final...(embora eu prefiro o globo branco ou amarelo)... o q mais deu trabalho foi entender o q q vc keria! isso sim pegou!
mudou um bocado...
ficou bacana! Parabéns pra nós! rs...
abra!

Keyle disse...

Ah, Gustavo, vai tomar no.... Vai ser bom assim no inferno! =P cara ficou muito maneiro!! Parabéns!! Mas saiba que você acabou de assinalar sua sentença porque agora vouf icar te enchendo o saco ate vc me ensinar a pintar assim =P!! Ms sério mesmo, ficou muito maneiro, adorei a pintura!! Po, não para de continuar pintando porque você tem muito talento pra coisa!

E sobre os jogos do Pan, concordo em gênero, número e grau... è simplesmente vergonhoso... MAs é compreensível num país que não investe nada em esportes a não ser na copa e nesse pan... É "Pan e circo" !

Bjinho!

Iury Pinto disse...

Tu eh mto cara de pau mesmo...porque tu num bota isso no portfólio mlk? ficou fodah! deixa de ser nariz em pé seu tonto!
UAHUhauHAUHuahuHAUhuahUA
ficou muito maneiro!
abraço!

encrackens disse...

muito bom cara , queria poder ficar na minha casa tempo suficiente pra fazer isso, ou uma tentativa. aqui no meu ap é impossivel hehehehe

disse...

Muito bom!!!
Legal q vc editou a única parte que eu nao tinha gostado (a bola de cristal)
Muito fada cara!!! Muito mesmo!!!

Gustavo Rodrigues disse...

Muito fada? hehehe gostei do termo. Das 2 a 1 : ou vc escreveu errado ou tem um certo tom de sarcasmo (e conhecendo vc não duvido nenhum pouco hehehe).

disse...

nhe! seu chato!!!
ate que tava feminino...